Evolução do uso da tecnologia ao longo dos últimos anos

Praticidade Out 29, 2020

A evolução do uso da tecnologia aconteceu em ritmo acelerado nos últimos anos. Quando houve a virada do milênio, pouca gente imaginava que em apenas duas décadas o mundo iria evoluir tanto.

A internet se popularizou ficando acessível para boa parte da população. Biometria, reconhecimento facial, Internet das Coisas, Inteligência Artificial e outras tecnologias deixaram de ser "coisas futuristas" e passaram a fazer parte no nosso dia a dia.

Muita gente não sabe, mas até mesmo na hora de pagar as compras estamos utilizando algumas inovações que até alguns anos atrás não eram nem imaginadas.

E nesse post iremos fazer uma pequena viagem no tempo para conhecer mais a fundo essa evolução no uso das tecnologias. Tanto no mercado de modo geral, mas também no nosso cotidiano.

Os marcos das tecnologias

Nós acabamos de entrar em uma nova década. O mundo está cada vez mais acelerado, e estamos presenciando uma verdadeira transformação em todos os sentidos.

Mas para entender melhor como chegamos até esse cenário, e até mesmo o que nos aguarda para o futuro, é importante falarmos sobre alguns dos principais marcos das tecnologias nos últimos anos.

1. Surgimento e popularização da internet

Sem sombra de dúvida o maior marco da evolução tecnológica do último século é o surgimento e popularização da internet. Lá em 1962 já se falava sobre uma rede mundial que iria interligar todos os computadores do mundo.

No entanto, foi apenas nos anos 90 que o famoso WWW (World Wide Web) foi criado, juntamente com o HTTPS (um recurso que garantia o envio de dados criptografados). Foi nessa época que a web como conhecemos hoje nasceu.

Mas essa inovação se popularizou realmente nos anos 2000. Quem aí lembra das madrugadas a dentro esperando o ping baixar para pagar menos pela internet? Ou até mesmo daquele tradicional barulinho da conexão? Quanta nostalgia!

De lá dos anos 60 até os dias de hoje, a web deixou de ser algo exclusivo para quem tinha grandes computadores com tela de tubo e passou a estar presente em dispositivos simples, acessíveis e com vários outros recursos complementares. Nosso queridos smartphones e tablets.

computadores de tubo
Computadores de tubo populares no início da globalização da internet. Fonte Google.

2. A consolidação dos dispositivos mobile

A consolidação da tendência mobile também foi um dos grandes acontecimentos dos últimos anos. Antes nos anos 2000, pouca gente imaginava que um único dispositivo poderia ter vários recursos, desde GPS até cartões virtuais.

Mas hoje os smartphones se tornaram praticamente indispensáveis no dia a dia da grande maioria das pessoas. Usamos eles para tudo! Desde pagar contas até se comunicar com outras pessoas.

Apesar de terem realmente se popularizado depois dos anos 2000, os dispositivos mobile começaram a ser pensados em 1947. Desde aquela época já existiam ideias iniciais de aparelhos portáteis com diversas ferramentas.

Mas foi apenas em 1983 que essa ideia se tornou realidade, quando a Motorola conseguiu fazer um aparelho móvel que fez uma ligação para um telefone fixo.

telefone móvel motorola
Primeiro telefone móvel criado pela Motorola. Fonte: Google. 

Lá pelo início de 1990 as fabricantes finalmente conseguiram ter a estrutura necessária para produzir aparelhos com tamanho, peso e tecnologia ideal para comercialização em massa.

Em 1993 que o primeiro smartphone foi lançado, pela IBM. Na época, além de conseguir enviar mensagens de texto e fazer ligações, o aparelho também acessava e-mails. Mas o termo SMARTPHONE para se referir a essa nova onda de aparelhos só se popularizou em 1997, com a Ericsson.

simon da IBM
Simon, primeiro smartphone feito pela IBM. Fonte IBM.

3. Os aplicativos e a otimização do dia a dia

Os aplicativos também tiveram grande peso na revolução digital das últimas décadas. Afinal de contas, eles levaram aos smartphones diferentes tipos de recursos e funcionalidades.

Desde mapas atualizados com várias informações essenciais, até a possibilidade de fazer transações bancárias em poucos segundos. Eles surgiram nos anos 2000 e hoje também são indispensáveis no dia a dia.

As formas de pagamento que nasceram ao longo dessa evolução

As formas de pagamento também evoluíram muito ao longo das últimas décadas. Por séculos as moedas e cédulas vigoram como as principais opções monetárias.

Mas, assim que percebeu-se que era necessário criar alternativas mais econômicas e ágeis, diversas inovações foram surgindo.

1. Cartões

Os cartões surgiram por volta da década de 50, depois que um empresário chamado Fred McNamara esqueceu a carteira na hora de pagar uma conta. Foi então que ele teve a ideia de criar uma versão alternativa para evitar esse tipo de constrangimento.

Já as versões magnéticas apareceram na década de 70, padronizando assim a emissão desse tipo de "dinheiro de plástico", e nos anos 90 os chips chegaram no mercado.

Atualmente essa forma de pagamento ainda é amplamente utilizada, e continua a inovar. Uma das tendências do momento é a NFC (Near Field Communication), ou tecnologia de aproximação.

Através dela é possível efetuar pagamentos apenas aproximando o cartão da maquininha. Bem futurista não é mesmo?

2. Carteiras digitais

As carteiras digitais são um pouco mais antigas do que a maioria das pessoas acredita. Elas surgiram em 1998 como uma forma de qualquer pessoa enviar e receber pagamentos.

Apesar da inovação ter mais de 20 anos, ela se tornou mais acessível com a popularização dos smartphones.  Essas duas tecnologias em conjunto otimizaram o dia a dia de consumidores, varejistas e até mesmo do próprio e-commerce.

3. Wearebles

A tendência mobile não parou nos smartphones. Os wearebles (dispositivos vestíveis) se popularizam em 2014 e ampliaram ainda mais o universo de pagamento.

Em conjunto com a tecnologia de NFC, eles ganharam espaço ao substituírem opções mais tradicionais, como os cartões de crédito.

4. Pix

Lançado no Brasil oficialmente em 5 de outubro de 2020, o Pix é a mais nova tecnologia que chega ao nosso dia a dia.

Imagine conseguir fazer pagamentos eletrônicos e transferências bancárias a qualquer hora do dia? Nada de depender do horário bancário, ou de ficar limitado apenas a transações com contas do mesmo banco.

Com a Sled Pix, o varejista pode ter essa facilidade diretamente para o ponto de venda. Com essa solução, o empreendedor turbina seu fluxo de caixa pois os valores recebidos são disponibilizados instantaneamente.  São mais opções de pagamento e com menos taxas.

Para todas as idades: uso da tecnologia cresce entre a terceira idade

Ao longo dos últimos anos, a transformação digital tomou conta de todo o mundo, mudando o uso da tecnologia em várias gerações. E no começo havia certo receio ou até mesmo dificuldade em pensar na inclusão da terceira idade nesse novo cenário.

Mas os idosos têm ganhado cada vez mais espaço dentro do mundo digital e de inovações tecnológicas. E isso se deve por alguns motivos.

Em primeiro lugar está a estabilidade financeira. De acordo com uma pesquisa do SPC Brasil, os seniores possuem um poder alto de compra, o que permite um investimento maior em gadgets, apps, soluções e dispositivos de alta qualidade.

Além disso, o aumento na importância da experiência do usuário (UX) também tem contribuído para o crescimento no uso de tecnologias por parte da terceira idade. Segundo a pesquisa Tecnologia da Comunicação e Informação da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad), do IBGE, cerca de 31,1% da população com mais de 60 anos já utilizava a internet no dia a dia.

Nas redes sociais os idosos também tem grande presença. Estima-se que 1/4 dos brasileiros da terceira idade estão no Facebook.

É a melhor idade mostrando que também está se modernizando!

Influenciadores maduros

Uma das provas do crescimento da terceira idade nas redes é o fato do nicho dos chamados “influenciadores maduros” estar registrando excelentes números. Apenas na base da Influency.me (plataforma de marketing de influência) são mais de 100 cadastrados.

E já existem nomes de grande peso que influenciam não apenas a faixa etária madura, mas outras gerações. É o caso, por exemplo, do canal  “As Avós da Razão”.

Ele é comandado por Gilda, (77 anos); Sonia, (81 anos) e Helena (91 anos) que abordam os mais variados assuntos.

Outro exemplo é Miréia Borges, 62 anos que depois de anos sendo colunista do jornal gaúcho Zero Hora, também resolveu embarcar na profissão “influenciadora”. A aderência por parte da terceira idade é tanta que atualmente já existe uma agência especializada em influenciadores maduros, a marketing Hype60+.

Cada vez mais esse grupo têm buscado alternativas tecnológicas para facilitar a rotina, principalmente àquelas que podem ser usadas pelo smartphone, como é o caso dos aplicativos.

Conclusão

O uso da tecnologia tem evoluído em passos largos. Se avaliarmos os avanços dos últimos 20 anos, em comparação aos marcos tecnológicos antes dos anos 2000, é possível perceber um ritmo cada vez mais acelerado.

Tanto no que diz respeito ao surgimento de novas tecnologias, como também da adesão por parte da população.

E acompanhar essa evolução é essencial para qualquer um que queira se destacar dentro do mercado, e também atender as necessidades dos consumidores.

Hoje temos a terceira idade participando ativamente da transformação digital, consumidores mais conectados, e inovações que ajudam a resolver diversos desafios do dia a dia do varejo. E essa nova realidade do uso da tecnologia pode trazer várias oportunidades para empreendedores que focarem na modernização.

Assuntos

Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Ótimo! Agora, complete o checkout para acesso completo.
Bem-vindo novamente! Você fez login com sucesso.
Successo! Sua conta foi ativada, agora você tem acesso a todo o conteúdo.